Eliezer Passos, Estudante de Direito
  • Estudante de Direito

Eliezer Passos

Mogi Guaçu (SP)
7seguidores17seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Eliezer Passos, Ética, empatia e seriedade
Estudante de Direito FMG Mogi Guaçu - SP, Formado em Técnico de Segurança do Trabalho, Trabalha no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Recomendações

(25)
Christina Morais, Advogado
Christina Morais
Comentário · há 16 dias
O conselho é muito bom. De fato, por enrolação e alegação de falta de recursos financeiros para tocar o inventário, os herdeiros não se resolvem nunca sobre o patrimônio e na maioria das vezes, tem um irmão pobre morando na casa porque pra sair de lá teria que fazer a divisão, pegar sua cota parte para dar entrada em um apezinho próprio e tocar a vida. No entanto, sem que os irmãos se decidam, e sem recursos para as despesas iniciais na aquisição de seu próprio canto, aquele coitado fica lá a vida toda a título pra lá de precário, e enquanto isso, ele não está ficando mais novo e nem mais rico, e quanto mais o tempo passar pior pra ele. Quanto mais jovem, mais fácil é pra pessoa batalhar pelas mudanças necessárias. Conheço sim, histórias assim. E quando finalmente fizeram o inventário e dividiram o bem, o sujeito que morava na casa dos pais já era velho e aposentado, e não ganhava mais o bastante para assumir a compra de outro imóvel, valendo lembrar, que o próprio banco já não financia mais para pessoa de baixa renda após certa idade, e o valor da cota parte de um herdeiro, que seja proveniente de um inventário tardio, pode estar bastante prejudicado em face das multas elevadas pelo atraso na abertura do inventário em si. Então, por todos os lados que se analise, o herdeiro pobre que vive na casa dos pais sem ter pra onde ir, é o que mais pressa tem na solução da partilha, pois pra ele, quanto antes, melhor. Fica mais fácil pegar a própria parte dar entrada num apartamento ou casinha popular e ainda trabalhando, mesmo com baixa renda, poderá assumir prestações de moradia popular. Mas se os irmãos feitos na vida ficam enrolando, a coisa só se complica para este herdeiro. Portanto, é mais que justa e acertada essa posição. Em geral, os irmãos enroladores são os que já casaram e saíram da casa dos pais há muito tempo, estão com a vida resolvida, têm suas próprias casas e bons empregos e por isso mesmo, não têm pressa de resolver a coisa. E a corda sempre se parte para o lado mais fraco. O irmão que residiu na casa a vida toda, o que menos recursos tem, é o que fica totalmente desamparado na hora de uma partilha muito tardia. Acho mais que justo.

Perfis que segue

(17)
Carregando

Seguidores

(7)
Carregando

Tópicos de interesse

(47)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Eliezer

Carregando

Eliezer Passos

Entrar em contato